close

Setrans apoia

Setrans
Notícias

Leilão da Ferrovia Norte-Sul está marcado para 28 de março

O leilão da Ferrovia Norte-Sul será realizado em 28 de março do ano que vem, na Bolsa de Valores, em São Paulo. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) publicou o edital da concessão do trecho de 1.537 km entre Porto Nacional (TO) e Estrela D’Oeste (SP) no dia 30 de novembro. Os documentos estão disponíveis no site da agência. O lance mínimo do valor de outorga será de R$ 1,35 bilhão e o prazo de concessão é de 30 anos.

De acordo com a ANTT, o investimento previsto no trecho é de R$ 2,7 bilhões. O contrato consiste na exploração da infraestrutura e na prestação do serviço de transporte ferroviário, além de garantir a manutenção e conservação da infraestrutura durante todo o período da concessão.

O edital prevê direito de passagem aos portos de Santos (SP) e Itaqui (MA) por meio da assinatura de termos aditivos aos contratos da VLI, VALE, Ferrovia Transnordestina Logística, Rumo Malha Paulista e a MRS. Em Porto Nacional, o trecho conecta-se ao tramo norte da ferrovia, possibilitando o acesso ao Porto do Itaqui, em bitola larga.

Ao Sul, a ferrovia atravessa o estado do Tocantins, passando por Goiás até chegar a Estrela D´Oeste. Lá terá conexão direta com a Malha Paulista, concedida atualmente à Rumo Malha Paulista, que possibilitará a conexão da ferrovia ao Porto de Santos e ao polo econômico e industrial de São Paulo, em bitola larga.

Segundo a ANTT, a demanda potencial na ferrovia prevista para 2020 é equivalente a 1,7 milhão de toneladas. Ao final do período projetado, em 2055, o trecho ferroviário pode capturar uma demanda equivalente a 22,7 milhões de toneladas, com predominância das cargas gerais e dos granéis sólidos agrícolas.

Norte-Sul
A ferrovia está dividida em três tramos: o primeiro (Tramo Norte) entre Açailândia (MA) e Porto Nacional (TO) com 720 quilômetros de extensão se encontra em operação comercial pela subconcessionária “Ferrovia Norte Sul S.A” desde 2007. Esse trecho não está incluso na concessão.

O segundo é o tramo compreendido entre Palmas (TO) e Anápolis (GO) (Tramo Central), com 855 quilômetros de extensão, e que se encontra em operação com movimentação de carga pela VALEC desde 2015.

O terceiro (Tramo Sul) está compreendido entre os municípios de Ouro Verde de Goiás (GO) e Estrela d´Oeste (SP), com 682 km de extensão. As obras estão em fase final. Um dos destaques é o Pátio do Sudoeste de Goiás, cuja obra está praticamente concluída. Será o maior polo de carga de toda a Ferrovia Norte-Sul, situado próximo aos municípios de Rio Verde, Santa Helena, Jataí, Edéia e Quirinópolis.

Com informações da ANTT

Fonte: Agência CNT de Notícias – 03/12/2018

Leave a Response