close
Notícias

Pesquisa Origem e Destino ouviu mais de 500 mil condutores

A 3ª etapa da Pesquisa de Origem e Destino ouviu mais de 500 mil condutores nos sete dias de abordagem efetuada. Os dados da pesquisa são utilizados para definir projetos, construção, manutenção e operação rodoviária. Executada pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e com o apoio do COTER (Comando de Operações Terrestres), do Exército Brasileiro, a pesquisa coletou informações dos fluxos de veículos simultaneamente em 118 postos distribuídos em rodovias de 24 Estados do Brasil.

De acordo com dados disponibilizados no site do Plano Nacional de Contagem de Tráfego (www.dnit.gov.br/pnct), 9,6 milhões de veículos de passeio e de carga foram contados durante a pesquisa, realizada entre os dias primeiro e sete de julho. Ao todo, cinco mil militares aplicaram um questionário aos motoristas.

A pesquisa foi feita por amostragem, de forma aleatória, por tipo de veículo, e a participação foi voluntária. O maior número de entrevistas foi registrado na região Sudeste (209.632); seguido de 173.482 no Nordeste; 70.091 no Centro-Oeste; 32.919 na região Sul; e 32.171 no Norte do país. O posto 204 na BR-459, em Minas Gerais, realizou 13.108 pesquisas, sendo considerado o ponto com maior apuração. Nas duas primeiras fases, foram contados e classificados 5,8 milhões de veículos e entrevistados 508.226 condutores. A quarta e última etapa da pesquisa está prevista para novembro deste ano.

Com informações do DNIT

Fonte: Agência CNT de Notícias – 12/07/2017

Leave a Response